Siga nossas redes sociais

League of Legends

Circuito Desafiante: Team oNe volta a vencer; Havan é derrotada e se complica na tabela

Publicado

em

A sexta semana do segundo split do Circuito Desafiante chegou ao fim, nessa terça-feira (14), com jogos da 12ª rodada. A Falkol venceu a Havan Liberty com uma ajudinha dos adversários. Os Golden Boys voltaram a vencer após três jogos sem vitória, dessa vez, sobre a lanterna Redemption. Já a Red Canids manteve a liderança, vencendo um duelo acirrado contra a Rensga.

Confira o resumo dos confrontos:

HAVAN LIBERTY X FALKOL

O primeiro confronto do dia começou bastante movimentado. Logo aos três minutos de jogo, já houve briga entre os top laners, e Carlos “Reversed” saiu com o first blood sobre Bruno “Kennedys”, dando vantagem à equipe da Falkol.

A Havan respondeu tempo depois, cobrando uma eliminação do top laner da Falkol, ao mesmo tempo em que, na rota inferior, Pedro “Beenie” também garantiu seu primeiro abate.

O foco dos dois times foi, na maior parte do tempo, os pickoffs em adversários fora de posição ao invés de grandes lutas em equipe nas disputas de objetivos. Isso deixou o confronto equilibrado como um todo.

Na primeira tentativa de luta em conjunto, quem levou a melhor foi a Falkol, com um double kill de “Reversed”, que garantiu a torre da rota do meio e seu segundo Dragão na partida.

Após outra briga em que a Falkol saiu vencedora, os Blues garantiram o primeiro Barão da partida, numa tentativa de acelerar o jogo.

A Havan venceu sua primeira luta em grande estilo, fazendo um ace para cima dos adversários, com Elvis “Piloto” e “Kennedys” pegando duas eliminações cada.

Porém, logo após o reset, a Havan resolveu executar o Barão no momento em que toda a Falkol partia em direção à base pela rota do meio. Os Blues só agradeceram, destruíram as torres e o Nexus, e garantiram a confusa vitória, passando inclusive a Havan na tabela do campeonato.

REDEMPTION X TEAM ONE

No jogo entre as equipes que precisavam da vitória para seguir firme na briga pela classificação aos playoffs, o início foi de bastante estudo. Os times priorizaram o farm nos primeiros minutos, com poucas tentativas claras de eliminações.

O first blood veio somente junto com a primeira luta em equipe, aos nove minutos, onde a Redemption saiu com quatro eliminações e a Team oNe com apenas uma.

Em resposta à luta, a oNe fez o Arauto e garantiu a cabeçada na rota inferior, para dar vantagem a Pablo “pbO” com o Ezreal, que além das barricadas, ficou com uma eliminação durante a jogada.

As duas equipes procuravam confrontos pelo mapa, mas nenhuma saiu com vantagem aparente. Porém, nesse equilíbrio, a oNe focou em objetivos e acumulou três dragões elementais.

Os Golden Boys passaram à frente na partida quando, num pickoff, eliminaram Marcos “Krastyel” e partiram para o primeiro Barão.

Na luta pelo que seria a Alma da Montanha para a oNe, Alejandro “Sephis” conseguiu roubar no último segundo o dragão, o que garantiu alguns minutos a mais para a equipe na partida.

Mas, a oNe, nesse momento, era visivelmente superior. Em nova luta pelo dragão, “Sephis” tentou repetir a jogada mas, dessa vez, sem sucesso. Além da Alma, a Team oNe fez seu segundo Barão no jogo.

Com a ampla vantagem, os Golden Boys derrubaram torre por torre na base da Redemption para saírem vitoriosos do confronto, acabando com uma sequência de três jogos sem vencer.

RENSGA X RED CANIDS

A líder e já classificada, Red Canids, trouxe uma composição bastante ofensiva para o último confronto da semana. Mas, quem atacou primeiro foi Leonardo “Erasus” que eliminou Gabriel “Aegis” e garantiu o first blood para a Rensga.

Após a primeira eliminação, as equipes focam em farmar, esperando o momento ideal para a primeira luta, que acontece favorecendo a Red Canids, que sai com três eliminações e o Dragão do Oceano.

A equipe da Rensga montou um dois contra um na rota superior contra Guilherme “Guigo”, mas, o top laner fez bom uso do kit do Vladimir e eliminou as duas ameaças, abrindo espaço para o Barão da equipe da Red. Após o objetivo, na luta subsequente, “Guigo” ainda garantiu mais três abates, acelerando o ritmo do seu campeão.

A Matilha passou a se complicar quando estendeu demais as lutas, e acabou dando vantagem à Rensga, que passou à frente no jogo, garantiu o Barão e pressionou a base inimiga.

Porém, os líderes do Circuitão conseguiram segurar toda a pressão imposta pelos Cowboys e se garantir no confronto. Numa troca de objetivos, a Rensga ficou com o Barão, enquanto a Red conseguiu a Alma Infernal.

Com a Alma, a composição da Matilha conseguiu mostrar o que tinha de melhor, que era a força nas lutas. E, na batalha que decidiu a partida, eliminaram os cinco jogadores da Rensga e destruíram a base inimiga, acabando com um confronto de 41 minutos de duração.

 

Acadêmico de Jornalismo.
Amante do mundo dos E-sports.

Nosso canal no Youtube

Posts Recentes

Trending