Siga nossas redes sociais

League of Legends

Em nota, Ranger desabafa sobre momento individual e da equipe, “tem coisa mais triste para um atleta?”

Publicado

em

ranger-flamengo-cblol

O caçador do Flamengo Esports, Filipe “Ranger” Brombila, publicou uma nota, nesse domingo (5), momentos após a derrota para a FURIA ESPORTS pelo CBLOL. Na carta aberta, Ranger fala sobre suas expectativas no início de temporada, descontentamento com a performance individual, além de problemas com relação a equipe.

Ranger vem sendo bastante criticado pela torcida, devido ao uso de “memes” e “piadas” logo após as derrotas no CBLOL, além de ser considerado culpado pelas recentes punições que o clube sofreu, quando perdeu alguns banimentos antes das últimas partidas.

“Primeiramente, em relação às brincadeiras que faço com frequência em stream ou redes sociais, nunca tive ou terei o intuito de desrespeitar o clube, ou a profissão que exerço. O valor de um atleta não se mostra no 1% de tempo em que está em exposição, mas sim nos outros 99% em que cumpre com seus deveres, honra seu público e seus companheiros com trabalho duro e dedicação. Não estou aqui pra tirar o meu da reta ou pra me gabar das minhas atitudes, mas se tem UMA coisa que não podem tirar de mim, é meu empenho e profissionalismo no dia a dia”, se defendeu o jogador.

O caçador também deixou claro que há problemas internos com relação aos companheiros de time, e isso pode ser um dos motivos para a má fase em que vive o Flamengo.

“Passei a ignorar pequenas atitudes que, ao longo do tempo, foram envenenando nosso time. Eu me forçava a ignorar 30, 40 minutos de atraso pra evitar conflito. O mesmo com tomadas de decisão erradas ou o fato de não revisarmos nossos erros às vezes. Abstive-me de uma postura de liderança, em que simplesmente não ligava se estivéssemos fazendo múltiplas coisas erradas, simplesmente não queria estar mais ali”, desabafa.

Por fim, o jogador se sente bastante abalado com a situação, coisa não comum se tratando da personalidade e perfil do caçador.

“Por muito tempo repeti a mim mesmo que xingamentos e ofensas em relação a mim não me abalavam. Sofri com isso a vida toda, não? Já ouvi que não seria ninguém mesmo de dentro da minha família. Por que estranhos fariam diferença agora? Também não sei, mas fazem. Abster-me colocou-me numa situação muito delicada em que achei que não tivesse saída, mas p* que p*, nada dá mais vontade de vencer do que calar a boca de quem duvida de você”, finaliza o player.

O Flamengo de Ranger vem de três derrotas seguidas no CBLOL, apresentando uma performance muito abaixo do que foi visto no primeiro Split. A equipe ocupa apenas a sexta colocação, com quatro vitórias e seis derrotas.

Para acessar a nota completa do caçador, clique aqui.

Acadêmico de Jornalismo.
Amante do mundo dos E-sports.

Trending