Siga nossas redes sociais

CS:GO

FURIA Esports vence o MIBR e elimina os conterrâneos no primeiro evento de qualificação para o Major de 2020

Publicado

em

O MIBR precisava da vitória, ou apenas de uma combinação de resultados para se classificar, mas no fim, a popular equipe brasileira acabou sendo eliminada.

FURIA e MIBR enfrentaram-se neste domingo (03), pela última rodada da fase de grupos do primeiro evento de qualificação para ESL One Major Rio. A FURIA, líder do grupo B e já classificada para os playoffs, venceu a equipe de FalleN e companhia pelo placar de 2-0, parciais de 16-14 (Inferno) e 16-10 (Vertigo).

A equipe do MIBR precisava torcer para a vitória da Bad News Bears contra a Envy para classificar, mas, acabou não acontecendo. A Envy venceu por 2-0 e classificou-se para os playoffs, com FURIA e Team Liquid.

MIBR-VS-FURIA

Mapa Inferno: FURIA 16 – 14 MIBR

O primeiro mapa foi escolha da MIBR, que mostrou força ao vencer o round pistol com uma entrada segura no bomb A. Porém, a FURIA logo descontou vencendo o round forçado em sequência, colocando emoção ao confronto brasileiro logo nos primeiros minutos.

O equilíbrio das equipes desde o início já mostrava que o embate seria pegado até o fim. Nenhum dos dois times conseguiu abrir uma vantagem considerável no placar durante o primeiro half. O MIBR foi superior, mas, o máximo que conseguiram, foram 3 rounds de diferença, o que perdurou até o fim da primeira metade, quando eles, do lado terrorista, venceram por 9-6. O destaque fica por conta de kNgV, que atuando numa função diferente da comum, mais como um entry, conseguiu diversas vezes abrir espaço para as entradas do MIBR, principalmente no bomb A.

No round pistol da segunda metade, o MIBR apostou numa estratégia de rush pelo meio, para surpreender a FURIA. A jogada até funcionou por hora, quatro jogadores da FURIA foram eliminados, restando apenas o HEN1 contra três jogadores do MIBR. Nada que abalasse o Jacaré que, inspirado, com 14 kills no mapa, garantiu o clutch e colocou a equipe de volta na partida.

Outra vez, nenhuma das equipes conseguiu colocar uma vantagem ampla no placar. O equilíbrio era visível e o resultado final uma incógnita. FalleN e kNgV, por parte do MIBR, tentavam manter o sonho vivo no mapa, tentando avanços e pescadas estratégicas para surpreender a equipe adversária. Por outro lado, KSCERATO e HEN1 comandavam o lado terrorista executando boas chamadas para invasões nos bombs e mira muito calibrada, abrindo espaço importante para a virada no jogo.

A partida teve seus momentos de decisão a partir do round 28, quando o placar marcava 14 a 14. A FURIA, num forçado, conseguiu a invasão no bomb B, o plant da C4 e a eliminação dos cinco jogadores da MIBR, quebrando a economia dos contra-terroristas e deixando mais fácil o round seguinte, que garantiu a vitória por 16 a 14.

Vale destacar a efetividade de KSCERATO na partida. O player terminou o confronto com 34 abates e apenas 18 mortes, ao todo dos 30 rounds, além de um ADR de 102, o que foi importante para a vitória no mapa de escolha do MIBR.

Mapa Vertigo: FURIA 16 – 10 MIBR

A MIBR precisava urgentemente da vitória no segundo mapa para aumentar a pequena porcentagem de chance de classificação que tinham no momento. A briga da FURIA era para manter a invencibilidade no torneio, visto que já haviam vencido os quatro confrontos que tiveram no grupo.

Vertigo era o mapa de escolha da FURIA e o início foi bastante equilibrado. O MIBR começou com vantagem nos dois primeiros rounds, dando um pouco mais de esperança de classificação aos jogadores e torcida. Mas, logo na sequência, a FURIA voltou para o jogo e conseguiu equilibrar as ações.

As duas equipes seguiram intercalando rounds, deixando o jogo agradável para quem assistia e tenso para quem participava. Os dois entrys, arT do lado da FURIA e kNgV pelo MIBR, abusavam dos avanços pelo mapa, surpreendendo o adversário e sendo responsáveis pelo equilíbrio na partida.

A prova desse equilíbrio pôde ser vista no final do primeiro half, quando a FURIA fechou o placar em 8 a 7, pelo lado contra-terrorista. Destaque para arT e yuurih que juntos somavam 30 kills. Por parte do MIBR, kNgV era o que apresentava o maior número de abates, com 14.

No início da segunda metade, a FURIA começou a mostrar o porquê da escolha do mapa. O lado terrorista encaixou e a equipe chegou a fazer seis rounds em sequência, até que o MIBR quebrasse o ímpeto do adversário com três rounds seguidos.

Mas, infelizmente para os torcedores do mais popular dos times brasileiros, foram apenas os três que eles fariam na segunda metade. Após um pause tático, a equipe da FURIA conseguiu os dois rounds restantes que precisavam para a vitória na partida, fechando o confronto em 16 a 10.

A equipe da FURIA não só manteve a invencibilidade na fase de grupos da ESL One: Road to Rio, como também continua sem perder para o MIBR. Em seis séries, foram seis vitórias da FURIA contra os rivais, desta vez, o resultado positivo foi crucial para a eliminação dos conterrâneos na competição.

Próximos passos

A FURIA segue na competição e aguarda o vencedor do confronto entre 100 Thieves e Team Liquid que acontece nesta quinta-feira (7). Já o MIBR, aguarda até o dia 20, quando enfrenta a própria FURIA pelo campeonato Dreamhack Masters Spring 2020.

Continuar lendo

CS:GO

Fast Shop aumenta investimento na categoria de games com torneio gratuito online de Counter-Strike

Publicado

em

Por

A Fast Shop, referência no mercado de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, realiza entre os dias 5 e 27 de setembro a E-Arena Game Lab – 1ª edição de Campeonato de Counter Strike Global Offensive (CS:GO).

Este é o primeiro evento online e totalmente gratuito da rede voltado ao universo dos games.

As inscrições para a competição, que conta com o patrocínio da Intel, Lenovo e da HyperX tiveram início nesta segunda-feira (24/08) e vão até o dia 3 de setembro.

Participe do campeonato “E-Arena Game Lab” de Counter-Strike (CS:GO)

Counter Strike Global Offensive

Podem participar times profissionais ou amadores com idades a partir de 16 anos completados até o dia final da inscrição.

A E-Arena Game Lab, que promete muita emoção e adrenalina a participantes e espectadores, reforça o posicionamento da Fast Shop no segmento de games.

“A realização de eventos proprietários de games é uma iniciativa inédita no varejo brasileiro e reflete nossa estratégia robusta de contribuir para o desenvolvimento da categoria no País, estreitando ainda mais nossa conexão com esse público. O formato digital que escolhemos para este campeonato amplia nossa capilaridade e democratiza a participação de gamers de todas as regiões, sejam eles amadores ou profissionais”, explica Pedro Velardo, gerente de trade marketing e CRM da Fast Shop.

Continuar lendo

CS:GO

FURIA vence Chaos e garante vaga na final da Dreamhack Open Summer 2020 North America

Publicado

em

 

FURIA Esports e Chaos EC se enfrentaram numa série MD3 válida pela semifinal da DreamHack Open Summer 2020 North America, nesta sexta-feira. Os brasileiros saíram vitoriosos, vencendo os dois mapas do confronto. Com a vitória, garantiram a vaga para a grande final da competição. A Chaos, por sua vez, se despede do campeonato com a 3-4 colocação.

O vencedor leva como premiação $35.000 e o segundo colocado fica com $20.000. A equipe da Chaos, por ter ficado em 3-4, garantiu $ 8.750.

Confira como foi o jogo!

MAPA NUKE: FURIA 16 x 8 CHAOS

MAPA NUKE: FURIA 16 x 8 CHAOS

MAPA NUKE: FURIA 16 x 8 CHAOS

O primeiro confronto da série foi disputado na Nuke, escolha da Chaos. A FURIA começou do lado ct e garantiu a vantagem inicial vencendo o round pistol e a sequência até o primeiro forçado. A equipe da Chaos não teve um bom início, venceu apenas o primeiro armado, enquanto os adversários acumulavam pontos, o que ocasionou numa pedida de pause no jogo.

Apesar da pausa, quem continuou com domínio na partida foi a FURIA. Kaike “KSCERATO” ditou o ritmo para a equipe no jogo, pegando eliminações em diversas partes do mapa.

A Chaos até tentou atrapalhar a boa metade da FURIA, ganhando dois rounds em sequência e quebrando a economia dos cts. Porém, mesmo no forçado, os brasileiros voltaram a pontuar e dominar o confronto, sem dar chances de recuperação aos americanos.

Com Henrique “HEN1” inspirado com 17 abates e apenas 3 mortes, a FURIA encaminhou a primeira metade pelo placar de 12×3.

Na segunda parte, as equipes trocaram rounds no início. Os brasileiros venceram o pistol, mas o forçado foi americano e isso seguiu acontecendo. Com isso, não tiveram muitos rounds armados na segunda metade.

Quando finalmente o armado acontece, “KSCERATO” e “HEN1” foram decisivos. A FURIA chegou ao match point e fechou a partida logo no round seguinte pelo placar de 16×8

MAPA INFERNO: FURIA 16 x 11 CHAOS

O segundo mapa do confronto foi Inferno, escolha da FURIA. Os brasileiros começaram melhor, vencendo o round pistol. Porém, desta vez, a primeira metade foi completamente equilibrada. As duas equipes trocaram pontos pelos 10 rounds iniciais da partida, deixando o placar em 5×5.

No décimo primeiro round, a FURIA só possuía uma AK47 nas mãos de “KSCERATO” e o resto da equipe fazia um round econômico, apenas de pistolas. Foi o que bastou para o jogador fazer quatro eliminações e desempatar o placar.

Após esse clutch, as duas equipes pontuaram mais duas vezes cada, e a primeira metade se encerrou com vitória da FURIA pelo placar mínimo.

A segunda metade, porém, foi de domínio total da FURIA. Os brasileiros emplacaram uma sequência de cinco rounds, até que os americanos fizessem o seu oitavo.

Com toda a vantagem no placar, a FURIA ditou o ritmo da partida, não dando chances para a recuperação dos americanos. Erick “Xeppaa” e Joshua “Steel” foram os que mais tentaram trazer a Chaos de volta para a partida, mas, “KSCERATO” estava num dia inspirado e foi o nome do confronto.

A FURIA fechou a partida em 16×11 e a série em 2×0, garantindo sua passagem para a grande final da DreamHack Open Summer 2020 North America.

GRANDE FINAL:

A grande final acontece no domingo às 14h. A FURIA espera o vencedor do confronto entre Team Liquid e Team oNe, que acontece ainda na sexta-feira. A DreamHack Open Summer 2020 North America tem chance de ser decidida num confronto brasileiríssimo.

Continuar lendo

CS:GO

Paquetá Gaming e Imperial avançam para as fases finais da Aorus League 2020 Season 3: Brasil

Publicado

em

aorus-league

Dois confrontos eliminatórios fecharam a fase de grupos da Aorus League 2020 Season 3 etapa brasileira, nessa segunda-feira (27). No primeiro deles, a Paquetá Gaming não teve dificuldades para bater a equipe da Royal Republic por 2×0. Já a Imperial, suou para vencer a Detona Pound pelo placar de 2×1, com um equilíbrio total no mapa decisivo.

Com as vitórias, as equipes garantiram a classificação para a fase semifinal da competição que premia o vencedor com uma vaga para as finais regionais da Aorus League.

Confira como foram os confrontos:

Paquetá Gaming x Royal Republic

Dust2

O confronto na Dust2, mapa de escolha da Paquetá Gaming, foi de total domínio da equipe. A Royal Republic até chegou a ganhar os dois pistols do confronto, mas não conseguiu impor uma sequência de rounds sobre o adversário.

Pelo lado da Paquetá, Ramon “RMN” e Arthur “UnK” trabalharam de forma efetiva com a AWP, pegando por diversas vezes as eliminações iniciais do round, que ajudavam no controle de mapa. Além disso, foram providenciais nas defesas dos bombs do lado contraterrorista.

Já pela equipe da Royal Republic, Lucas “ftx” conseguiu ter algum destaque. Com 19 eliminações, foi o top fragger do time, mostrando um bom desempenho diante de uma má partida de sua equipe.

Com o domínio completo do jogo, a Paquetá Gaming fechou a partida em 16 a 7 no primeiro mapa da série.

Inferno

Na Inferno, o clima do jogo não foi diferente. A Paquetá Gaming seguiu impondo um jogo agressivo e dominando a equipe da Royal Republic.

Desta vez, “UnK” teve a companhia de Gabriel “Sutecas” como destaque no jogo, garantindo eliminações importantes e vantagens na partida para o lado da Paquetá.

O jogo foi bastante rápido. Pelo lado da Royal, “ftx” seguia como destaque, buscando os confrontos e a recuperação da equipe na partida. Mas não foi o bastante. Com toda a vantagem conquistada, a Paquetá fechou a primeira metade em 13×2 e o jogo em 16×2, garantindo a vaga para a fase final da competição.

Detona Pound x Imperial

Train

No primeiro confronto entre as equipes, a escolha da Imperial foi o mapa Train, onde começaram do lado terrorista. Porém, quem começou à frente do placar foi a Detona Pound, que garantiu o round pistol, perdeu o forçado, mas voltou a vencer no primeiro armado.

A Imperial se recuperou e passou a controlar o jogo. Com um estilo bastante ofensivo, garantiram importantes pontos do lado terrorista. Caio “zqk” venceu um clutch 5×2 fazendo um Ace, no momento em que a partida estava 9×3. Com a jogada e o décimo ponto no placar, a Imperial teve a confiança necessária para fechar a metade em 12×3.

Na segunda metade a Detona repetiu a vitória no pistol e garantiu alguns pontos no lado terrorista. Mas, como a vantagem já era larga, a Imperial apenas administrou a partida e finalizou em 16×8.

Denis “dzt” com 25 abates, além de Lincoln “fnx” e “zqk”, ambos com 20, foram os destaques na partida.

Mirage

Na Mirage, escolha da Detona, quem começou a abrir vantagem foi a Imperial. “Fnx” e companhia engataram uma sequência de seis rounds, até tomarem o primeiro contra.

Porém, após o começo atrapalhado, a Detona mostrou o porquê da escolha do mapa e encostou no placar. Apesar do bom rendimento, quem saiu em vantagem na primeira metade foi a Imperial, vencendo por 9×6.

Já a segunda metade foi de equilíbrio total. A Imperial conseguiu abrir largos à frente, principalmente com a boa atuação de Felipe “Delboni”, que comandava a vitória da equipe, mas a Detona não se intimidou e buscou além do empate, a vitória no placar por 16×13.

Com Kauê “kauez” inspirado, a Detona virou o jogo e levou a decisão para o mapa final.

Dust2

No último e decisivo mapa, o equilíbrio da Mirage se manteve. As equipes trocaram rounds por toda a primeira etapa. Apesar da vitória da Detona no pistol e nos seguintes, a Imperial conseguiu vencer o forçado e encostar no placar vencendo os rounds seguintes.

Outra vez, a Imperial conseguiu abrir rounds de sequência sobre o adversário e, com isso, fechar a primeira metade em 10×5. Apesar do placar, a Detona não se entregava na partida, tendo perdido algumas rodadas por detalhes.

Na segunda metade a Detona venceu o pistol e reativou a confiança da equipe, buscando, de ponto em ponto, alcançar o placar. A Imperial pontuava, mas quando perdia, ficava sem economia e acabava cedendo rounds duplos para os adversários.

O auge do equilíbrio da partida foi no momento em que o placar chegou no 13×13, a vitória era possível para ambas as equipes. Porém, a experiência falou mais e alto e quem se deu bem foi a Imperial, que venceu o confronto por 16×13. “Delboni” com 28 abates e Gustavo “Shoowtime” com 24, foram peças chave para a vitória da equipe e a classificação para a semifinal.

Próximos confrontos:

A fase semifinal da competição acontece nesta terça-feira (28), com os seguintes confrontos:

18h – SWS Gaming x Paquetá Gaming

21h – Redemption eSports x Imperial

Os jogos contam com transmissão da Aorus League Brasil em seu canal da Twitch. 

Continuar lendo

Trending

X