Siga nossas redes sociais

Free Fire

Garena anuncia a Liga Brasileira de Free Fire

Publicado

em

Na última sexta-feira, 24 de janeiro, muitos anúncios importantes para a cena dos eSports foram feitos. Além da exclusividade do Youtube para as exibições da Overwatch League, da Call of Duty League e da Hearthstone Esports, tivemos também a criação da Liga Brasileira de Free Fire.

Isso mesmo, a Garena (empresa responsável pelo grande Free Fire) anunciou a criação de uma liga brasileira unificada, que começará a ser disputada já em fevereiro… vamos entender essa história?

A Liga Brasileira de Free Fire

Segundo as informações concedidas pela própria Garena, a Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) será um campeonato dividido em três etapas. Essas etapas acontecerão ao longo do ano e contarão com uma boa série de equipes, que serão segregadas em três divisões (Séries A, B e C).

Cabe destacar que a primeira etapa da Liga não terá uma Série B Já que ela será formada pelos times que, futuramente, irão ser rebaixados (da Série A) ou promovidos (da Série C).

De qualquer forma, o importante é entender o funcionamento da Série A, que será a competição formada pela “elite brasileira”. Nesse caso, teremos partidas semanais acontecendo em São Paulo e essas disputas vão envolver as 12 equipes relacionadas abaixo:

  • B4;
  • Black Dragons;
  • Corinthians;
  • Furia;
  • INTZ;
  • LOUD;
  • paiN Gaming;
  • PRG;
  • Red Canids;
  • SKS;
  • Team Liquid;
  • Vivo Keyd.

A primeira etapa da competição começará já em fevereiro e tudo será organizado pela própria Garena. E sim, a Liga Brasileira de Free Fire vai ser uma “porta de entrada” para competições internacionais.

Resumindo, a Liga Brasileira de Free Fire é a prova definitiva de que o Brasil conseguiu consolidar seu nome nas competições relacionadas ao game no ano de 2019. Por consequência, o país acabou ganhando alguns pontos em sua reputação no mundo dos eSports, de forma geral. Agora… que venham as competições, não é mesmo?

Saudações! Sou Yohan Bravo, tenho 29 anos e sou Ghostwriter por escolha. Escrevo sobre o que amo: games, animes e mais uma série de coisas. Vez ou outra, escrevo sobre os meus devaneios e crio letras de músicas jamais cantadas.

Trending

X