Siga nossas redes sociais

CS:GO

Em jogo acirrado, MIBR é derrotado pela EG na final da Blast Premier Spring

Publicado

em

Made in Brazil e Evil Geniuses enfrentaram-se nesse domingo (21), pela final da Blast Premier Spring 2020. O resultado não foi favorável aos brasileiros, que lutaram até o final, mas não puderam evitar a derrota por 2×0 na MD3.

O JOGO FINAL DA BLAST PREMIER SPRING:

No mapa da escolha da MIBR, a Dust2, quem começou mandando no jogo foi a EG, que soube neutralizar as jogadas ofensivas dos brasileiros e abrir uma vantagem de sete pontos, fazendo 9×2 no placar. No fim da primeira metade, a equipe do MIBR acertou as entradas nos bombs e conseguiu diminuir um pouco o prejuízo, fazendo quatro pontos antes da virada de lados, que terminou 9×6 para os americanos.

Na segunda metade, agora do lado terrorista, a EG chegou ao match point sem deixar o MIBR marcar sequer um ponto após a virada de lados. Cvetelin “CeRq” e Vincent “Brehze” comandavam a vitória da organização americana com ótimas atuações, principalmente quando jogavam juntos no bomb A.

Blast Premier Spring

Blast Premier Spring

Porém, o MIBR “acordou” após o match point adversário, e encostou no placar, chegando a 14 pontos. Mas, num round em que tudo deu errado, num avanço de Epitácio “TACO” e Gabriel “FalleN”, que foram punidos, a EG achou a oportunidade que precisava e fechou o primeiro mapa em 16×14.

Já na Inferno, escolha da EG, o jogo foi equilibrado desde o início. As equipes trocaram rounds até o 5×5, quando os americanos finalmente engataram uma sequência de rounds e venceram a primeira etapa por 9×6.

Na segunda metade o equilíbrio voltou, e as equipes seguiram trocando rounds com a pontuação bastante próxima. Epitácio “TACO” e Vito “Kng” eram quem mais matavam pelo lado do MIBR, enquanto “Tarik” Celik e Cvetelin “CeRq” devolviam para o lado da EG. O equilíbrio foi tanto que o jogo acabou em 15×15 e precisou ser resolvido na prorrogação.

No over time, quem se deu melhor foi a EG. Que fez seus três pontos de CT e um de TR, fechando a partida em 19×15 e levantando a taça do campeonato.

PREMIAÇÕES

Com a vitória, a Evil Geniuses garantiu US$ 160 mil e a vaga para a final da Blast Premier Global. Já o MIBR levou US$ 65 mil.

Acadêmico de Jornalismo.
Amante do mundo dos E-sports.

Trending