Siga nossas redes sociais

Outros Games

Riot Games está oferecendo US$ 100 mil para quem encontrar vulnerabilidades em Valorant

Publicado

em

Desde que os testes de Valorant tiveram início, há alguns dias, o novo título da Riot Games tem roubado as atenções. Além de se destacar pelo gameplay e pelos recordes quebrados, o sistema anti-cheat do jogo vem gerando muita discussão.

O problema com o referido sistema, segundo alguns relatos, é o fato de ele iniciar com os computadores, gerando certa desconfiança acerca de questões relacionadas à privacidade e prejudicando o desempenho de outros jogos.

Bem, parece que a Riot tem acompanhado as discussões de perto e, embora ainda não tenha se pronunciado sobre o impacto do sistema em outros jogos, resolveu lançar um desafio para comprovar o poder do sistema anti-cheat… vamos entender essa história?

Vanguard: o sistema anti-cheat de Valorant

Na última sexta-feira, 17 de abril, a Riot Games publicou em seu site oficial um texto bem completo, no qual o sistema anti-cheat de Valorant, chamado de Vanguard, é apresentado em detalhes.

De forma resumida, o Vanguard é composto por três “partes”: o cliente, o driver e a plataforma. O cliente é o responsável por detectar cheats, enquanto o jogo está rodando, e também por comunicar à plataforma todas as detecções. Para que o cliente possa funcionar, ele precisa reconhecer o driver. Do contrário, o player não conseguirá jogar o jogo.

O problema é que esse driver inicia assim que o computador é ligado, mesmo sem dar início ao jogo. Logicamente, essa questão levantou dúvidas junto aos players.

Foi por conta disso que a Riot Games resolveu explicar o funcionamento do Vanguard. De acordo com a empresa, o driver precisa iniciar junto com o computador para evitar que certos cheats sejam injetados antes de a jogatina começar.

Além disso, a desenvolvedora alegou que o driver não coleta e não envia qualquer informação dos usuários. Isto é, a privacidade dos usuários não é afetada.

E quanto ao prêmio de 100 mil dólares?

Por mais que tenha garantido que o driver do sistema Vanguard não atenta contra a privacidade dos usuários, a Riot Games, por meio do site HackerOne, resolveu oferecer um prêmio de 100 mil dólares para quem conseguir encontrar vulnerabilidades no sistema.

Como não poderia deixar de ser, a intenção é garantir que a força do sistema anti-cheat seja a maior possível. Ações assim são bem comuns entre as empresas de tecnologia e muitas pessoas já ganharam altas quantias em dinheiro, encontrando certas vulnerabilidades.

Enfim, a princípio, podemos dizer que o Vanguard não será um empecilho para que os players possam aproveitar tudo aquilo que o promissor Valorant tem a oferecer. E para quem tem conhecimentos avançados no ramo da tecnologia, vale a pena buscar pelos famosos exploits. Afinal, são 100 mil dólares em jogo. Até a próxima!

 

 

Saudações! Sou Yohan Bravo, tenho 29 anos e sou Ghostwriter por escolha. Escrevo sobre o que amo: games, animes e mais uma série de coisas. Vez ou outra, escrevo sobre os meus devaneios e crio letras de músicas jamais cantadas.

Trending