Siga nossas redes sociais

Outros Games

Death Stranding: o impacto da “revolução” de Hideo Kojima

Publicado

em

Desde que foi anunciado (2016), Death Stranding se tornou o alvo das atenções de muitos players e membros da mídia especializada. Afinal, o game seria o primeiro projeto do genial Hideo Kojima após sua saída da Konami.

Com o passar dos dias, novas informações acerca do título começaram a “pipocar” pela web. Apesar de os relatos focarem em pontos diferenciados da aventura, todos sugeriam uma coisa: Death Stranding seria um jogo diferenciado!

Confira o Trailer:

Assim, após ter sido alçado ao nível de “revolução”, o jogo saiu! Isso mesmo… no dia 08 de novembro, Death Stranding veio ao mundo. E sim, o game mostrou que é realmente diferente. Porém, nem sempre as diferenças são bem recebidas e as opiniões acerca do título continuam sendo contrastantes. Diante disso, resolvi criar este post para falar um pouco sobre a repercussão do jogo, as opiniões dos players e o impacto que Death Stranding, a “revolução” de Hideo Kojima, tem causado no mundo dos games… vamos começar?

Um resumo básico de Death Stranding

Em Death Stranding, os players assumem o papel do personagem Sam Bridges, que é interpretado pelo ator Norman Reedus. De modo geral, Sam tem a missão de realizar entregas diversas ao longo de uma versão pós-apocalíptica dos Estados Unidos da América.

Na maioria dos casos, essas entregas são feita à pé e o terreno não é dos mais convidativos. O gameplay e o controle do personagem podem variar em função das rotas traçadas pelos jogadores e da quantidade de carga que eles decidem transportar a cada viagem. Até aqui, tudo muito simples…

No entanto, ao longo das viagens, o jogador se depara com saqueadores rebeldes e, pior ainda, com os BTs, que são criaturas invisíveis que flutuam pelo mundo e surgem juntamente com as tempestades.

Por ter algumas habilidades especiais, Sam consegue ver as criaturas. Aliás, o bebê, que o personagem carrega para todos os lados, tem uma função vital nas viagens.

Além de ter que realizar entregas desafiadoras, Sam ainda tem que lidar com um trama complexa, que envolve teorias científicas e a visão do excêntrico Kojima acerca dos assuntos relacionados à vida e à morte.

Detalhe importante: todo o game é marcado por um visual cinematográfico. A aventura tem aquele “ar especial” que geralmente encontramos em coisas que foram feitas para marcar época. Essa característica chegou a chamar a atenção de muitos “figurões do cinema”, como o diretor George Miller (da franquia Mad Max).

E como o jogo foi recebido?

Nietzsche uma vez disse assim: “logo que, numa inovação, nos mostram alguma coisa de antigo, ficamos sossegados”. E não faltam estudos que indicam que os produtos de entretenimento mais bem-sucedidos são formados por muitas coisas conhecidas e alguns pontos de inovação.

Death Stranding demonstra ter seguido o raciocínio citado, visto que há muitas mecânicas tradicionais no jogo. Todavia, talvez o que tenha levado tantas pessoas a criticarem o game seja a falta do equilíbrio entre o “novo” e o “antigo”.

Nesse sentido, tomemos como exemplo os reviews do jogo no site Metacritic. Enquanto muitos reviews da mídia especializada chegam ao ponto de dar a nota máxima ao game, muitos fãs têm bombardeado o jogo com notas baixas e reviews bem pesados.

Algumas pessoas chegaram a classificar o game como um “simulador de aplicativo de comida”, devido à “repetitiva mecânica das entregas”.

De qualquer forma, o fato é que, mesmo dividindo opiniões, Death Stranding é o assunto do momento no mundo dos games. Na verdade, é possível que o jogo não chegue a promover uma “revolução”, como muitos haviam dito, mas que estamos diante de um título que vai marcar época, isso é inegável.

E qual é o verdadeiro impacto de Death Stranding?

Sem querer agir com a presunção dos “dono da verdade da web”, acredito que o impacto de Death Stranding esteja relacionado à forma como tudo foi conduzido. Basta observar o game. Mesmo sem jogar, mesmo sem ser um player, qualquer pessoa pode ver que se trata de algo distinto.

Não, o game não é o mais inovador, em termos de mecânicas de jogo, mas ele é inovador… isso é inegável. Se ele é bom ou não é bom, tudo depende da perspectiva e daquilo que o player acredita que seja um jogo bom.

Por considerar os jogos como obras de arte, acredito que sistemas de notas não dizem se algo é bom ou ruim. A arte pode ser interpretada de diversas formas.

Qualquer review que prometa coisas como “entenda Death Stranding”, está negligenciando o fato de que apenas o próprio Kojima pode saber aquilo que seu jogo significa. E até os próprios criadores ficam em dúvidas sobre o significado das suas obras.

Portanto, o impacto de Death Stranding é isso que estamos vendo. Isto é, um game que tem estado no centro das atenções, gerando diversas interpretações, negativas ou positivas. E tudo que gera esse tipo de discussão, de uma forma tão massiva, tem um enorme valor.

E você o que achou do jogo? Deixe ai nos comentários, gostaríamos de saber a sua opinião. Siga o The Game Times nas redes sociais.

Continuar lendo

Outros Games

Pós-Temporada da Call of Duty League começa hoje, de forma online

Publicado

em

Como os fãs da franquia Call of Duty bem sabem, a pós-temporada do Campeonato Mundial de Call of Duty: Modern Warfare, estava prevista para acontecer ainda em 2020 e ofereceria uma premiação total de 4,6 milhões de dólares aos participantes. Contudo, por conta do COVID-19, o evento teve que ser “transportado para o mundo online”.

Sim, por meio das redes sociais, a organização da Call of Duty League apresentou uma chamada para um comunicado oficial, no qual os detalhes relacionados à versão online da competição foram liberados. Vamos conferir?

Call of Duty League, via internet

Campeonato Mundial de Call of Duty: Modern Warfare

Campeonato Mundial de Call of Duty: Modern Warfare

Assim como aconteceu com outras grandes competições do mundo dos eSports, a Call of Duty League acabou tendo que ser “transportada para o mundo online”, por conta do COVID-19. A justificativa para a mudança, claro, foi a segurança de todos. Confira…

“A Call of Duty League tem trabalhado em estreita colaboração com equipes e jogadores nos últimos meses em relação aos Playoffs da Temporada 2020 e ao Championship Weekend. Devido aos riscos contínuos à saúde associados ao COVID-19 e ao nosso foco de prioridade coletiva em proteger a segurança de nossas equipes, jogadores, funcionários da liga e pessoal parceiro, o restante da temporada será realizado online. Essa decisão foi tomada com muito cuidado, comunicação e consideração ao longo de muitas discussões”.

No site oficial da Call of Duty League, outros detalhes foram revelados e, ao que tudo indica, algumas novidades interessantes irão ser adicionadas às competições no formato online. Acompanhe…

Câmera Universal

Uma das novidades apresentadas no comunicado diz respeito a uma “configuração de câmera universal”, que ficará ativa ao longo das partidas. De modo geral, essa câmera irá dar aos fiscais da liga uma visão sobre os players e seus setups…

“A Liga está fornecendo a todos os competidores uma configuração de câmera universal que estará ativa durante todas as partidas. As câmeras fornecerão visibilidade para que os funcionários da liga possam ver e verificar o console, controlador e monitor de cada competidor, conforme necessário. Uma vez que uma partida atinge o status oficial de verificação pronto, os jogadores precisarão estar sentados e na câmera. As câmeras estarão no local antes do início do New York Subliners Home Series em 10 de julho”.

Escolha dos Servidores

Outro ponto interessante entre as novidades é a questão da escolha dos servidores para a realização das partidas. Nesse caso, as equipes poderão testar alguns servidores de forma antecipada e vetar a utilização de alguns deles…

“Atualmente, para cada CDL Home Series, as equipes recebem uma lista de três servidores (de um grupo de nove) para testar e determinar quais servidores preferem vetar. Durante os Playoffs e o Championship Weekend, aumentaremos as opções de servidor de veto para cinco para cada partida. Adicionando mais opções, aumentamos a probabilidade de obter o melhor servidor possível para ambas as equipes. Além disso, com mais servidores em jogo para cada partida, haverá mais opções de recuo se houver um problema inesperado”.

A Call of Duty League Online promete!

Call of Duty: Modern Warfare

Call of Duty: Modern Warfare

Antes de finalizar o comunicado oficial, a organização da Call of Duty League pontuou que irá aumentar o tamanho das equipes de suporte, com o intuito de “lidar com todo e qualquer problema que possa surgir em um ambiente de competição online”.

Isso quer dizer que as disputas têm tudo para manter o alto nível de uma competição local e que, as pessoas que decidirem assistir, acompanharão performances de alto nível. Então, fique de olho no canal oficial da Call of Duty League no Youtube, pois a partidas começam hoje mesmo! Até a próxima…

Continuar lendo

Outros Games

Atualizações Pokémon Go: Jessie e James chegam no Pokémon Go!

Publicado

em

Por

Prepare-se para encrenca, encrenca em dobro! Finalmente, Jessie e James chegam nas atualizações Pokémon Go!

E ainda preocupada com a pandemia, nessa quarta (8) a Niantic anunciou dois novos recursos para manter os players em casa, mas desfrutando de suas aventuras no game.

Atualizações Pokémon Go: renda-se agora ou prepara-se para lutar!

Agora a dupla icônica do anime finalmente chegou ao game e com direito até ao balão Meowth! No entanto, corra para aproveitar essa novidade, pois a Niantic já avisou ser por tempo limitado.

A batalha com Jessie e James acontece da mesma forma que os outros membros da Equipe GO Rocket.

Quer os horários para encontrar a equipe? De acordo com os códigos da atualização, eles aparecem 4 vezes ao dia, nos seguintes horários:

  • 00h às 05h59 (horário de Brasília)
  • 06h às 11h59 (horário de Brasília)
  • 12h às 17h59 (horário de Brasília)
  • 18h às 23h59 (horário de Brasília)

Pronto para enfrentar Jessie e James?

Continuar lendo

Outros Games

Rainbow Six Siege ganha novo modo de jogo… por tempo limitado

Publicado

em

No mês passado, a Ubisoft lançou oficialmente a segunda temporada do quinto ano do aclamado Rainbow Six Siege. Desde então, a empresa vem trazendo belas novidades para os players e garantindo experiências envolventes e muito divertidas.

Bem, a ação mais recente promovida pela Ubi foi a adição de um novo modo de jogo, que só estará disponível por um curto período. Intitulado Attrition, o modo de jogo traz uma experiência arcade bem desafiadora e, por isso, merece a sua atenção… vamos aos detalhes?

Rainbow Six Siege: Modo Attrition

Rainbow Six Siege: Modo Attrition

Rainbow Six Siege: Modo Attrition

De acordo com o anúncio da Ubisoft, o modo Attrition estará disponível para os players entre os dias 09 e 13 de julho. Isto é, somente ao longo deste fim de semana, é que os players poderão aproveitar a novidade.

Em linhas gerais, no modo Attrition, os players participarão de disputas semelhantes às batalhas não ranqueadas, mas o grande desafio estará em uma particularidade. Os players que vencerem uma rodada não poderão selecionar os mesmos personagens na rodada seguinte.

Essa limitação promete deixar as coisas bem dinâmicas e desafiadoras. Logo, Attrition tem tudo para deixar o game bem movimentado neste fim de semana. Detalhe: o modo de jogo está disponível para todas as plataformas e não exige qualquer tipo de download para ser aproveitado.

Aliás, falando em deixar as coisas movimentadas no fim de semana, não se esqueça de que a Ubisoft vai promover um evento online no próximo domingo, 12 de julho, a partir da 16h (horário de Brasília). Nesse evento, muitas novidades serão apresentadas, inclusive para Rainbow Six Siege. Então, não deixe de conferir. Até a próxima…

Continuar lendo

Trending